Archive for barack obama

Obama

Posted in acasos with tags , , , , on October 9, 2009 by teresa

Obama adora os media. E os media adoram-no. Desde que se apresentou para concorrer à Presidência dos Estados Unidos que Barack Obama não pára de escrever história. Foi o primeiro afro-americano a chegar à frente daquele país. Foi o primeiro a dominar os media como mais ninguém, a conquistar audiências de todo o mundo dançando na televisão, falando “como um de nós”, prometendo mudar o rumo do mundo inteiro e pelo caminho, a mudar-nos a nós também. Foi o primeiro que fez muitos europeus olharem com esperança para os Estados Unidos, depois de dois mandatos consecutivos de Bush filho. Criou as mais altas expectativas para depois as deitar abaixo. Mas continua a ser Obama, o símbolo de uma mudança que um dia poderá chegar. E por isso recebeu o Nobel. Goste-se ou não. E, mais uma vez, Obama é o centro da comunicação social.

Barack Obama

Posted in acasos with tags , , , on November 3, 2008 by teresa

[Foto daqui]

Há um mês que as sondagens dão Barack Obama como vencedor da corrida presidencial dos Estados Unidos. Mesmo assim não me convencem. Preciso de ver os resultados para acreditar. Há demasiadas incertezas no caminho. Os especialistas dizem que há um efeito que não é mensurável e que pode estar a iludir estes resultados: o efeito da “cor”, que tem a ver com o tom de pele do candidato e com o facto de as pessoas quando confrontadas com esta questão darem a resposta que consideram politicamente correcta, mas depois, no segredo das urnas, escolherem uma coisa diferente.

Seja qual for o resultado que vier das eleições de amanhã, Barack Obama já conseguiu um feito muito importante. Pôs o dedo na ferida. Apesar de nenhuma das campanhas se ter centrado na questão racial, ela esteve sempre presente. Barack Obama nunca foi simplesmente o candidato democrata. Foi o primeiro candidato negro a chegar tão longe numa corrida presidencial. Só o facto de esta questão ser frisada tantas vezes demonstra que ainda falta um longo caminho para que a questão da raça deixe de ter importância. Se é que existem “raças”.

Amanhã, não gostava de olhar para as eleições como “um candidato negro” contra “um segundo Bush”, embora admita que, muitas vezes, sou tentada a ver as coisas dessa maneira. Amanhã são duas visões diferentes do mundo que vão a votos. Duas propostas económicas, sociais, diplomáticas, etc.

A mim agrada-me mais a democrata. Nenhuma surpresa aqui, já que parece ser esta a vontade da maioria dos europeus. E os americanos, o que pensam?