As pessoas que não somos

 

Quantas vezes perguntamos “como estás?” com o mesmo interesse com que fazemos observações sobre o estado do tempo. Não nos interessa a resposta, a pergunta é atirada automaticamente para preencher um espaço vazio. “Já estou melhor, obrigada” é o reconhecimento dessa distância disfarçada de proximidade, dessa indiferença que rege o nosso dia-a-dia.

Advertisements

2 Responses to “As pessoas que não somos”

  1. Sobre o vazio e a indiferença, para mim uma referência obrigatória da filosofia contemporânea :)

    http://www.relogiodagua.pt/canais/product.asp?id=495&lang=1

  2. :) vai para a lista, obrigada!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: